São João do Piauí, 20 de dezembro de 2014

20/03/2013 - 00h02

Realizada audiência de processo que pede cassação do prefeito

Prefeito responde a três processos que pedem sua cassação. A audiência do primeiro dos três processos ocorreu nesta terça-feira, 19.

 


Ocorreu nesta terça-feira(19) audiência para oitiva de testemunhas do primeiro dos três processos impetrados pela Coligação Mais Ação e Credibilidade – que teve Alexandre Mendonça como candidato a prefeito nas últimas eleições – contra o prefeito Gil Carlos Modesto Alves(PT) e seu vice, Jesus Rodrigues(PR). As audiências referentes aos outros dois processos ocorrem nesta quarta(20) e quinta-feira(21).

No processo cujas testemunhas foram ouvidas hoje, Gil Carlos e Jesus Rodrigues são acusados de terem sido beneficiados pela perfuração de quatro poços tubulares na zona rural do município de São João do Piauí. 

Segundo a acusação, os poços teriam sido perfurados pelo empresário Ednei Amorim para beneficiar a candidatura de seu sobrinho, o atual prefeito Gil Carlos, o que constituiria crime eleitoral. 

No processo, constam vídeos e gravações em áudio apresentados como provas pela Coligação Mais Ação e Credibilidade. Nesta terça, foram ouvidas três testemunhas de acusação e cinco testemunhas de defesa do prefeito.

A audiência iniciou-se no final da manhã e se estendeu até cerca de 22 horas. O prefeito Gil Carlos e o empresário Ednei Amorim estiveram presentes durante todo o dia na sala de audiências do fórum, acompanhando o depoimento das testemunhas. 

O promotor titular da comarca de Francinópolis, Dr. Sinobilino Pinheiro da Silva Júnior, acompanhou a audiência, já que a comarca local está sem promotor desde o final do mês de janeiro. 

No decorrer da audiência, os advogados de acusação protestaram ao juiz, por duas vezes, contra o empresário Ednei Amorim, alegando que ele estaria tentando induzir testemunhas nas dependências do fórum. O juiz chegou a solicitar que Ednei evitasse se ausentar da sala de audiências.

Nesta quarta-feira será realizada a audiência referente ao segundo processo impetrado, em que Gil Carlos e seu vice, Jesus Rodrigues, são acusados de terem sido beneficiados pela distribuição de blocos de tijolos de cerâmica, igualmente feita pelo empresário Ednei Amorim.

Já na quinta-feira, a audiência será do processo que tem como prova uma lista com nomes de supostos eleitores com anotações de valores em dinheiro ao lado de cada nome, encontrada pela polícia na casa de um correligionário do prefeito Gil Carlos.

Adiamento
Os advogados do prefeito e de seu vice chegaram a tentar adiar, na segunda-feira, as audiências agendadas para esta semana, apresentando um atestado médico e afirmando que o vice-prefeito, Jesus Rodrigues, estava doente. O juiz eleitoral, Dr. Edvaldo Rebouças, negou o pedido de adiamento, afirmando que a presença do vice-prefeito nas audiências era irrelevante, já que ele não é testemunha nas ações. 

Os advogados do prefeito chegaram a recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral, em Teresina, mas a decisão do Juiz Eleitoral local foi mantida pelo Juiz do TRE, Dr. Jorge da Costa Veloso.

Autor/Fonte: Da redação

| Mais


  • 20/03/2013 - 00h02 -

Clique aqui para destacar o player

  • FALE CONOSCO
  • Pé de Figueira
    Rua Sabino Paulo, 696 - Centro
    São João do Piauí
    Cep: 64760-000
    Tele/Fax: (89) 3483-1607
    Email: redacao@pedefigueira.com.br
Site by Masavio